CORAGEM, MENINA!

Estou abandonando a minha versão enrustida e tímida que durante muito tempo se preocupou com o que iriam pensar de mim… vão pensar o que quiserem, não vou mais adiar minha vida.

Eu não acredito que exista uma única regra para ser bem sucedida. Apesar de ter um repertório acentuado de leituras relativas ao desenvolvimento pessoal, eu nunca segui as “receitas de bolo” à risca. Escolhi valorizar minha individualidade e todas as vezes que tentei me moldar ao que os outros diziam que eu deveria ser, uma parte de mim sofria.

Esse foi uma das minhas principais motivações para trabalhar com inteligência emocional, ajudar outras pessoas a descobrir sua essência e viver mais leve a partir dessa descoberta. Desenvolver essa inteligência foi uma das coisas mais importantes da minha vida.

Eu tive que aprender a lidar com a depressão, crises de ansiedade, síndrome do pânico e falta de autoestima. Na minha opinião, grande parte disso se deveu ao fato de eu ter medo de bancar minha própria vida.

Durante muito tempo eu não tive clareza sobre quem eu era e o que de fato eu queria fazer com a minha vida. Me fortalecer emocionalmente foi equivalente a desenvolver o “Mapa da Jornada da Valéria Cristina”.

O dia  que eu descobri  os  3 principais valores que regiam a minha vida, eu me senti extremamente poderosa, foi como se eu tivesse ingerido uma alta dose de valentia! E esta é uma pequena parte da minha descoberta sobre quem é a Valéria Cristina:

Alguém que ama poder fazer escolhas e fugir da rotina (liberdade).

Alguém que precisa estar sempre envolvida com algum novo aprendizado para sentir realizada  na vida (crescimento contínuo).

Alguém que procura ser excelente, porque ama o belo, o bem feito e aquilo que supera expectativas (excelência)!

Antes eu achava que ter sucesso era ter um bom emprego e ter dinheiro sobrando pra continuar consumindo depois que eu pagasse minhas dívidas. Demorou pra entender que esse pensamento era proveniente do monte de privação que eu tinha passado na vida. 

Minha definição de sucesso foi  atualizada: tenho alguém que me ama, me aceita e na maioria das vezes me patrocina  (que me perdoem as feministas).  Tenho liberdade para escolher, para crescer e me desenvolver nas áreas que me interessam e tenho todas as ferramentas para fazer isso com a excelência que me motiva.  

“Sou privilegiada sim”,  e isso se deve ao fato de ter aprendido a me posicionar e viver de acordo com o que de fato eu queria.

Sou privilegiada porque tive coragem de me conhecer e assumir que eu sofria.  

Tive coragem de esperar pra me relacionar com alguém que tivesse valores compatíveis com os meus, que aceitasse a minha bagagem emocional, que me defendesse e me reorientasse quando estivesse perdida.

Tive coragem de desbravar uma nova cultura e procurar um sentido para a minha vida. 

Saí do Maranhão com 13 anos de idade querendo estudar pra ter um bom emprego, ganhar dinheiro e ter uma boa vida.

Cheguei aos 28 com uma rede de apoio, milhares de sorrisos, lágrimas e páginas lidas.

Percebi que aquela menina de 13 anos jamais imaginou que a vida seria tão mais colorida! Se eu pudesse dar mais um conselho pra ela, eu diria “Não esconda a sua coragem menina”.

2 Thoughts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s